Asseco preparada para a implementação do STI em Angola

No âmbito do desenvolvimento do seu sistema financeiro, Angola prepara-se para implementar um novo sistema de pagamentos, o STI – Sistema de Transferências Instantâneas. Atenta a esta nova realidade, a Asseco PST desenvolveu já uma solução que permitirá aos seus clientes gerir, com sucesso, as suas transferências via STI.

A criação do novo sistema de pagamentos é uma determinação do Banco Nacional de Angola, em linha com as últimas tendências dos mercados internacionais, e surge no contexto de um projeto mais amplo que contempla três fases: transferências instantâneas, pagamentos de serviços e compras/pagamentos em loja.

Neste sentido, a Asseco PST, em estreita colaboração com a EMIS – Empresa Interbancária de Serviços, enquanto entidade gestora da rede de pagamentos angolana e responsável pela implementação do novo sistema, tem atualmente em fase de testes de certificação a solução que disponibilizará aos bancos.

Estes testes têm o duplo objetivo de confirmar a adequada resposta da nossa solução aos requisitos exigidos pelo novo sistema, bem como identificar eventuais ajustes e melhorias que permitam minimizar o impacto da adoção do novo modelo por parte das instituições bancárias.

O STI incorpora um conjunto diversificado de componentes, entre os quais assume especial relevância um sistema de transferências, em tempo real, com a disponibilização dos fundos ao beneficiário num máximo de 10 segundos, através de uma única instrução de pagamento. Este sistema assegura a disponibilização contínua dos serviços (24x7x365), garantindo a liquidez dos participantes, uma vez que é um sistema pré-financiado, diminuindo o risco de crédito.

Na fase 1 do projeto, a Asseco PST integrou na sua plataforma Promosoft Financial Suite (PFS) a solução que permitirá aos bancos gerir as suas transferências STI, tanto na ótica do ordenante como na do beneficiário. Esta solução é composta por um conjunto de componentes de acordo com as necessidades de cada instituição financeira, incluindo também um middleware de comunicação com a EMIS.

Ao nível das soluções de canais não presenciais, a Asseco PST assegura também as funcionalidades para as suas soluções de Internet Banking e Mobile Banking, como o pedido de transferências STI e as respetivas consultas. Para os bancos que não dispõem dos nossos canais remotos detemos também soluções que permitem a disponibilização das transações.

Adicionalmente, asseguramos outras soluções e serviços nas áreas de Governance, AML, Data Analytics e Integration, que poderão complementar esta oferta de uma forma integrada e inovadora, contribuindo para potenciar o negócio dos bancos e a eficiências das suas soluções internas.

Ultrapassada a fase 1, iremos também disponibilizar as funcionalidades que darão resposta aos requisitos das fases 2 e 3 deste projeto impulsionado pelo banco central angolano.

Com esta primeira e rápida resposta ao processo de criação do novo sistema de pagamentos em Angola, estamos convictos de ter desenvolvido uma solução que responde cabalmente às necessidades dos nossos clientes.

Últimos artigos

Inovação

Asseco PST apresenta as suas soluções em dois webinars

Inovação

Asseco preparada para a implementação do STI em Angola

Inovação

A Inovação no ADN das Organizações