Equinix GXI

Empresas líderes digitais estão a expandir a sua infraestrutura 4 vezes mais depressa

Implementações que anteriormente levavam dois anos a concluir, estão agora a efetivar-se em apenas seis meses

O mais recente Global Interconnection Index (GXI Vol. 5), um estudo de mercado anual publicado pela Equinix, revela que a pandemia forçou as economias a entrar a fundo na era digital, com as empresas líderes a acelerarem a sua estratégia digital-first, implementando os seus planos quatro vezes mais depressa do que antes da COVID-19. Estas empresas líderes reduziram substancialmente o tempo de implementação da sua infraestrutura digital, o que é notório em várias regiões, expandindo-se para diversos pontos edge e integrando clouds múltiplas – tarefas que levariam dois anos, são agora concluídas em apenas seis meses.

Este ritmo acelerado de transformação digital deverá continuar a alimentar o rápido crescimento da largura de banda de interconexão. De acordo com o GXI Vol. 5, a largura de banda de interconexão global – medida da conectividade privada para a transferência de dados entre organizações – deverá suplantar os 21.485 Terabits por segundo (Tbps), ou 85 Zetabytes por ano, até 2024, o que representa uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) a cinco anos de 44%. Espera-se que a região EMEA cresça 46% (CAGR) até 2024, contribuindo com 5.327 Tbps, representando 25% da largura de banda de interconexão global. Este crescimento está alinhado com a crescente procura por infraestrutura digital por parte das organizações, necessária para colocar mais negócios online, facilitar a integração eletrónica com parceiros e cadeias de fornecedores e abranger mais pessoas em ambientes de trabalho híbridos e dispersos.

Insights do GXI Vol. 5

- Quase 30% da infraestrutura corporativa implementada em instalações neutras (em relação a operadores) foi transferida para o edge, mais próximo dos locais de consumo dos dados. Os provedores de serviços estão a ampliar a sua infraestrutura edge duas vezes mais depressa do que a sua infraestrutura core, o que lhes permite oferecer suporte à crescente procura das empresas.

- As empresas líderes digitais estão agora interconectadas a (10 vezes) mais parceiros, o que lhes faculta navegar a onda da transformação digital e desfrutar dos melhores serviços de um vasto leque de provedores e parceiros. Esta tendência foi verificada em 12 setores e três regiões diferentes, tanto para companhias tradicionais, como para empresas nascidas na nuvem, provedores de serviços e até mesmo provedores de hiperescala.

- Espera-se que o setor dos Serviços Financeiros lidere em termos de implementação de largura de banda de interconexão empresarial (com mais de 50%), seguido pela Produção industrial.

- Os setores Público, Saúde e Ciências da Vida, Serviços Industriais e Transporte, serão aqueles que experimentarão um maior crescimento da infraestrutura digital, gerando um aumento de 48% (CAGR) na largura de banda de interconexão a nível global, entre 2020 e 2024. Estas indústrias, que anteriormente estavam atrasadas na adoção da interconexão, após a pandemia lideram a taxa de crescimento da interconexão.

Segundo Carlos Paulino, Managing Director da Equinix em Portugal, “este é o momento de dar um salto ambicioso no âmbito de uma estratégia digital-first, e o GXI Vol. 5 fornece a orientação e os insights necessários para ajudar as empresas portuguesas a acelerar a sua jornada de transformação digital. Prevê-se que a interconexão global atinja uma dimensão 15 vezes superior à da Internet e o facto é que já cresceu 4 vezes em relação ao total de 2020. Na EMEA, o GXI prevê que a capacidade de largura de banda de interconexão irá crescer 46% ao ano, ilustrando como os líderes digitais estão a usar a interconexão e a infraestrutura distribuída para moldar e dimensionar a economia digital global”.