02_Imagem_de_capa

5 razões pelas quais a transformação digital aumenta o risco digital

Conheça alguns riscos associados à transformação digital.

As empresas iniciam as suas jornadas de transformação digital com foco nas oportunidades que esta oferece. Para muitos, uma transformação bem-sucedida significa uma experiência para utilizador mais facilitada e uma presença online mais forte, processos e ecossistemas de negócios simplificados e uma melhoria de produtividade.

Mas há um outro lado da nova tecnologia digital, novas plataformas e diferentes formas de colocar os seus dados para trabalhar. Uma atualização digital pode abrir novas possibilidades para falhas de segurança na cadeia de fornecimento digital que podem não ter sido encontradas no passado. Portanto, quando se trata de uma transformação bem-sucedida, certifique-se de que a proteção contra riscos digitais esteja integrada na sua estratégia de transformação digital.

Para exemplificar a nossa ideia, deixamos alguns exemplos de riscos ligados à transformação digital, aos investimentos em novas tecnologias e às mudanças para tecnologias de ponta no seio do modelo operacional de uma empresa.

Ambientes de desenvolvimento e de teste para uma transformação bem-sucedida

Com o desenvolvimento Agile, grandes volumes de trabalho bem e a entrega de múltiplos serviços podem ser distribuídos. Este tipo de plataformas digitais pode tornar muito mais rápido (e barato) a criação de novos serviços e a melhoria das ferramentas digitais existentes. Frequentemente, o processo Agile envolve o uso de recursos de desenvolvimento e de testes baseados na nuvem que aceleram os projetos: em quase todos eles, o tempo é essencial.

Manter o volume de trabalho de desenvolvimento seguro deve ser uma prioridade operacional para o seu diretor digital. Se essas instalações protegerem dados de produção clonados e informações comerciais proprietárias para software de testes e criação de protótipos, não vai querer que o seu conteúdo caia em mãos não autorizadas.

Como parte da sua estratégia digital, deve verificar cuidadosamente as credenciais de segurança de possíveis ambientes de desenvolvimento de testes. Isso incluí examinar cuidadosamente como é que esses serviços são configurados, acedidos e protegidos para evitar a perda e roubo dos dados. O mesmo se aplica a quaisquer terceiros que façam parte da sua cadeia digital de abastecimento.

Self-service

Com o foco no cliente em mente, tornar a sua vida mais fácil é uma meta de transformação digital muito comum para os líderes de negócio. A transformação bem-sucedida pode incluir mudanças profundas na sua plataforma existente para a melhoria da experiência do cliente, para impulsionar o atendimento ao cliente e atender às expectativas do cliente. Para compras regulares e frequentes (por exemplo, lâminas de barbear e alimentos para animais de estimação), isso pode incluir a criação de serviços de assinatura sem complicações utilizando um formato digital.

Para assegurar este tipo de atualização digital, pode recorrer a um prestador de serviços. Mas esteja ciente de que esses prestadores terceirizados são alvos muito atraentes para os hackers.

Dica para as suas iniciativas digitais ligadas à transformação digital: OSINT (open source intelligent feeds) contém uma fonte de atualizações úteis sobre problemas de segurança que afetam quaisquer serviços de terceiros nos quais possa estar inscrito.

Experiências na internet personalizadas

Em comparação com a dependência de serviços comerciais de terceiros para com as suas iniciativas digitais, construir o seu próprio site torna-o menos vulnerável a ciber-ataques? Não necessariamente. Especialmente se sua experiência na internet e transformação digital bem-sucedida dependem de plug-ins digitais.

Um tipo de ataque que envolve a digitalização, conhecido como SQL Injection, pode ser usado em sites onde plug-ins Java Script são usados. Este tipo de ataque é uma versão digital semelhante àqueles dispositivos presos em caixas de multibanco para clonar cartões e obter detalhes do seu código. Exceto, neste caso, os atacantes podem obter acesso a dados valiosos, como endereço, senhas e detalhes de e-mail. A título de ilustração, a British Airways e a Ticketmaster estão entre os, pelo menos, 80 grandes sites de comércio eletrónico que foram atingidos pelo grupo de hackers Magecart nos últimos anos.

Moral da história: quando se trata de mudança digital, até mesmo sites e aplicativos de software personalizados ao nível empresarial podem ser explorados. O tamanho da empresa ou do ecossistema de negócios não é uma barreira para que a transformação digital seja ameaçada pelo risco digital. Vigilância é a chave para a proteção, incluindo verificação regular e frequente da sua infraestrutura existente, negócios principais e conteúdos do site para verificar adições não autorizadas.

Expandindo a marca

Para muitas empresas, a transformação digital envolve a construção de uma presença ativa em vários canais, especialmente nas redes sociais. Uma transformação bem-sucedida envolve a construção de relacionamentos e o envolvimento com os clientes, independentemente de como eles decidirem entrar em contato consigo.

Porém, quanto mais canais digitais implementar, mais espaço há para que os atacantes os possam explorar. “Typosquatting” é um excelente exemplo. Nesta forma de phishing, as mensagens fraudulentas podem desviar os clientes para sites falsos com nomes de domínio muito semelhantes aos de empresas genuínas. A partir daqui os detalhes do cliente são capturados ou malware é adicionado ao seu dispositivo.

Estão disponíveis serviços de terceiros que monitorizam os registos de domínio para possíveis sites de typosquatting. Inscrever-se nestes serviços pode ajudar a interromper um ataque antes que ele aconteça.

Inteligência Artificial (IA)

Intimamente ligada à análise de big data, marketing digital e Internet-of-things, a tecnologia digital da Inteligência Artificial tornou-se uma parte importante da transformação digital e da rutura digital. Agora, machine learning e outras tecnologias inteligentes estão a ser utilizadas tanto por grandes como pequenas organizações como parte da sua estratégia.

Quando embarcar neste processo de transformação lembre-se apenas: o seu chatbot pode ser intitulado como "inteligente", mas isso não o torna invulnerável a ciber-ataques. Os chat bots ou assistentes virtuais, podem ser vulneráveis ​​a seis tipos diferentes de ataque, incluindo falsificação de identidade e roubo de dados.

A adulteração é outra forma de ataque digital que pode ameaçar as suas inovações digitais. Por exemplo, quando a Microsoft anunciou o lançamento de um chatbot de IA com foco em transformação digital sobre o Twitter, levou menos de 24 horas para que utilizadores pouco éticos o treinassem para ser racista. Dificilmente um exemplo de transformação bem-sucedida! Se os dados de entrada ou a própria plataforma controlada por IA forem comprometidos, a sua tecnologia de IA pode ser comprometida tal como qualquer outra ferramenta de transformação digital. Pode reduzir o risco ao implementar processos ou técnicas de autenticação dos utilizadores, criptografia de dados forte e monitorização contínua.

Qualquer que seja a forma da sua transformação digital, certifique-se de que tem uma forma confiável de inteligência acerca de ciber-ameaças ao seu alcance para poder fazer a procura das ameaças. Este elemento é a chave para uma transformação digital bem-sucedida.

Se quiser conhecer as soluções de proteção de risco digital, entre em contacto connosco.

Artigo traduzido e disponibilizado pela DigitalSkills Consulting - Distribuidora oficial de soluções de cibersegurança do fabricante Skurio. Para mais informações: www.digitalskills.pt | [email protected] | 217 923 841