Finger touching interface

Resiliência Digital num Mundo Pós-Pandémico 

A pandemia trouxe mudanças importantes no ambiente empresarial e já nada será como dantes. Num mundo pós-pandémico as organizações têm de saber adaptar-se aos desafios da nova resiliência digital e às demandas de clientes cada vez mais exigentes refere Crawford Del Prete, President at IDC.

Resiliência Digital num Mundo Pós-Pandémico

Globalmente, 2021 foi um ano de viragem na pandemia: vacinas foram distribuídas, avançou a reabertura dos negócios, as viagens recomeçaram e tudo parece voltar ao normal. Ainda assim, as organizações ainda enfrentam uma serie de disrupções pouco conhecidas até então.  

Crawford Del Prete, IDC Global President veio ao IDC Directions 2021 falar de resiliência digital e da forma como moldou a realidade das organizações no último ano.  

Dados de um estudo IDC mostram que 20% das organizações com maior resiliência digital asseguram maiores rendimentos, mais inovação e redução de custos fazendo crer que os benefícios da resiliência “não estão limitados no tempo”.  

Mas Crawford Del Prete chama a atenção para algo ainda mais inéditos ao longos dos anos em que a IDC tem vindo a desenvolver estudos: “O investimento em TI, em 2008, durante a grande recessão, contraiu fortemente face também a uma contração do PIB. Mas em 2020, e pela primeira vez, assistiu-se a algo bem diferente: uma quebra do PIB, mas um investimento em TI que se mantém positivo nos 3%.” 

 IDC Directions® Setembro 2021, Lisboa

Os dados revelam que tudo está “em permanente mudança” e “a tecnologia assumiu-se como um diferenciador competitivo de negócio”. Não por acaso, os investimentos feitos em 2020 pelas organizações, por causa da pandemia, “não se esgotam nesse ano” e, de acordo com dados de um estudo IDC, “40% dos investimentos das empresas em tecnologia estão direcionados a endereçar as mudanças de negócio impulsionadas pela Covid-19 ou as novas necessidades pós-pandémicas”, algo que “vai continuar a acontecer”.  

Crawford Del Prete recorda que, durante a pandemia, formaram-se novos hábitos entre os consumidores: 28% usou a telemedicina pela primeira vez e 20% fez pedidos mobile pela primeira vez, por exemplo.  

O que fazer então para manter a organização focada na resiliência digital num mundo pós-pandémico? Crawford Del Prete deixou algumas ideias nesta sua apresentação.