Directions

IDC Directions® – Best of dia 29 de Setembro!

Na economia digital, as organizações a nível mundial repensam o conceito do trabalho e o modo como é feito. Criam modelos de trabalho dinâmicos e reconfiguráveis que têm como resultado equipas multidisciplinares com poder, focadas em resultados, e que são criadas para endereçar determinadas tarefas, mas que são dissolvidas assim que estas tarefas são concluídas.

IDC Directions® - Best of dia 29 de Setembro!

Future of Work

Na economia digital, as organizações a nível mundial repensam o conceito do trabalho e o modo como é feito. Criam modelos de trabalho dinâmicos e reconfiguráveis que têm como resultado equipas multidisciplinares com poder, focadas em resultados, e que são criadas para endereçar determinadas tarefas, mas que são dissolvidas assim que estas tarefas são concluídas.

Os colaboradores têm expetativas de experiências de trabalho personalizadas com acesso instantâneo aos recursos necessários. As organizações respondem através da disponibilização de um espaço de trabalho moderno que suporte de um modo seguro, eficaz e produtivo uma força de trabalho diversificada, distribuída e dinâmica. Os colaboradores, locais ou remotos, a tempo inteiro ou contratados, humanos ou digitais, possuem acesso a aplicações, dados e comunidades necessários para colaborar e dar a sua contribuição. E a entrega destes recursos é cada vez mais inteligente e personalizada, redefinindo a experiência do colaborador.

IDC Directions setembro 2020, Lisboa

As organizações olham igualmente para novos modelos de aprendizagem que permitem aos colaboradores adotarem (e responder) a uma mentalidade que engloba a aprendizagem o longo da vida.

  • Em 2021, a contribuição dos “colegas de trabalho digitais” vai aumentar 35% à medida que mais tarefas são automatizadas e aumentadas pela tecnologia.
  • Em 2022, 33% das Global 1000 vão disponibilizar caminhos de aprendizagem ágeis, dinâmicos baseados em IA como principal abordagem ao desenvolvimento de carreiras.
  • Em 2024, organizações com ambientes de trabalho inteligentes e colaborativos vão ter uma rotatividade menor, uma produtividade 30% mais elevada e uma receita por colaborador 30% superior do que os seus pares.
  • Em 2024, 35% dos trabalhadores do conhecimento e da linha da frente vão considerar as ações sociais, ambientais e humanitárias como critérios para as decisões de carreira.
  • Em 2024, dois terços dos colaboradores nas Global 2000 vão passar de equipas persistentes, organizadas em redor de processos ou funções, para equipas reconfiguráveis focadas em resultados.

As organizações capazes de superar os desafios do crescimento exponencial da informação colocados pela economia digital vão aprender como uma única entidade e em escala. Neste tipo de organização, os dados gerados pelos produtos, serviços, experiências e ecossistemas irão impulsionar a automatização da inteligência dos processos.

As organizações vão desenvolver competências em redor da capacidade de aprender e de adquirir informação, da capacidade de sintetizar a informação que necessitam para aprender e da capacidade de aplicar o conhecimento resultante deste processo de forma generalizada a toda a organização.

Future of Intelligence

As organizações que consigam obter esta economia da inteligência vão adquirir vantagens competitivas, assim como aquelas que no passado foram capazes de construir economias de escala tiveram vantagens competitivas sobre os seus concorrentes. À medida que as organizações dimensionam a utilização de tecnologias para instrumentação, integração e conhecimento, vão ter condições para expandir o seu âmbito de atuação, através de uma diversidade de experiências que evidenciam o valor crescente à medida que a organização aprende o que é mais desejável e eficiente.

  • Em 2022, as 2000 das maiores empresas globais investirão mais de 100 mil milhões de euros em soluções de Inteligência Artificial e Analítica Avançada (em média 50 milhões por empresa) apenas com o objetivo de melhorar a aquisição e análise de dados de clientes. 
  • Em 2024, o tempo de reação ao mercado e às alterações operacionais das empresas baseadas em IA vão permitir-lhes que executem as suas respostas aos clientes, concorrentes, reguladores e parceiros em metade do tempo dos seus concorrentes — frequentemente através da antecipação de situações.
  • Em 2025, as organizações com processos baseados em IA vão aumentar a taxa de sucesso de novos produtos em 25%.
  • Em 2025, empresas baseadas em IA que consigam escalar a utilização de tecnologias modernas para instrumentação, integração e conhecimento vão ter condições para expandir o seu âmbito de atuação através da oferta de uma diversidade de experiências e aumentar as suas avaliações (ex. NPS) 50% mais rápido que os seus concorrentes.
Gabriel Coimbra
Group Vice President and Country Manager at IDC