ramon-salinero-vEE00Hx5d0Q-unsplash

Câmara do Porto e SPMS Enquanto Early Adopters da Transformação Digital no Setor Público

A Mesa “Digital Leaders Talk” no IDC Directions 2020, foi orientada por Marta Pimental da Nova School Business and Economics e contou com a presença de Filipe Araújo, Vice-Presidente da Câmara do Porto e Luís Góis Pinheiro, Presidente da SPMS (Serviços Partilhados do Ministério da Saúde).

IDC Directions 2020 - Marta Pimentel (Nova SBE); Filipe Araújo (CM Porto); Luís Goes (SPMS)

Marta Pimental, enquanto orientadora da mesa “Digital Leaders Talk”, abriu o tema começando por falar que «A transformação Digital é o carro chefe de todo o processo de digitalização e da transformação», dando continuidade ao tema reforçando que a pandemia que vivemos traz uma aceleração significativa ao mindset das pessoas e organizações. Para nos falar sobre como é que a transformação digital está presente no setor público, o IDC Directions contou com a presença de Filipe Araújo, Vice-Presidente da Câmara do Porto e Luís Góis Pinheiro, Presidente da SPMS (Serviços Partilhados do Ministério da Saúde).

Feitas as apresentações, foi passada a palavra a Filipe Araújo que falou sobre de que forma a cidade do porto tem integrado a transformação digital no serviço aos cidadãos. Tal como o Vice-Presidente da Câmara do Porto referiu, as cidades do futuro têm como suporte a uma infraestrutura tecnológica e de telecomunicações, contando para isso com processo de inovação e cocriação que permitem que os serviços proporcionem uma qualidade de vida aos cidadãos. A aplicação destas infraestruturas é generalizada a vários setores como seja: a gestão dos resíduos sólidos urbanos (feita através de informação recolhida junto dos próprios condutores dos camiões do lixo); gestão da mobilidade, vulgo trotinetes, onde através do sistema é possível saber onde se encontram e em que estado; uma gestão integrada, 24h por dia, de todos os serviços fulcrais ao funcionamento da cidade (STCP, Metro do Porto, INEM, etc); controlo da iluminação centralizado num único software, entre outras inovações referidas pelo Vice-Presidente da Câmara do Porto. Acima de tudo procura-se «promover os direitos digitais dos cidadãos e a utilização de dados disponibilizados pelos serviços municipais, por cidadãos, empresas e por todos os que vivem na cidade.».

De seguida falou-nos da SPMS, Luís Góis Pinheiro, que nos veio falar dos 4 eixos da estratégia digital desta instituição, que passam por: Infraestruturas Tecnológicas, Profissionais de Saúde, Cidadãos e Dados em Saúde. A inovação e transformação digital na área da saúde é complexa, uma vez que envolve muitos intervenientes e tem passado por uma pressão nos últimos meses, por conta da pandemia mundial vivida desde Março. Começando por falar das infraestruturas tecnológicas, Luís Góis Pinheiro falou que a SPMS pretende aumentar o desempenho, racionalizar a gestão e elevar a segurança, acima de tudo é importante modernizar as infraestuturas da SPMS uma vez que são usadas por vários interlocutores. Este trabalho passa, por um lado por simplificar o trabalho dos profissionais de saúde e na recolha de informação para melhorar a tomada de decisão destes, e por outro lado por aumentar a igualdade e facilidade no acesso à saúde por qualquer cidadão melhorando assim a sua experiência. De reforçar que aplicações como MySNS e Stayway Covid são exemplos da aproximação do setor público da saúde junto dos cidadãos portugueses. Por fim, pretende-se obter mais dados, elevando a qualidade dos mesmos e reutilizar melhor esses dados para a tomada de decisão de todos os intervenientes na área da saúde.

Acima de tudo, a mesa de “Digital Leaders Talk” apresentou no IDC Directions casos concretos de como algumas instituições públicas se apresentam como early-adopters da Transformação Digital no setor público português.