john-adams-1xIN4FMR78A-unsplash

Preocupações com a cibersegurança não afetam planos de migração para a cloud das empresas

Segundo um estudo da Equinix, cerca de 7 em cada 10 empresas de TI em Portugal considera a migração para a nuvem como uma prioridade na preparação da infraestrutura para o futuro.

Equinix (Nasdaq: EQIX), empresa mundial de infraestrutura digital, acaba de revelar mais um dado importante extraído do seu estudo Global Tech Trends Survey (GTTS). Segundo este estudo, tem-se registado um aumento anual significativo no número de empresas que planeiam mover as suas aplicações empresariais para a cloud, apesar das preocupações com a cibersegurança.

A necessidade de potenciar a competitividade das organizações e responder à procura crescente por parte dos utilizadores, conduziu, entre 2020 e 2021, a um incremento a nível global de 15% (para 37%) do número de empresas que pretendem mover as suas aplicações críticas para a nuvem, por comparação com o ano anterior. À medida que as empresas líderes constroem infraestruturas digitais cada vez mais robustas, tendo em vista as suas necessidades futuras, estima-se que quase metade (47%) da infraestrutura de TI a nível global está agora na nuvem, mesmo apesar das preocupações constantes com a cibersegurança. Estas conclusões estão contidas no referido estudo global anual da Equinix (GTTS), que auscultou 2.600 decisores da área de TI nas Américas, Ásia-Pacífico e EMEA.

Desde a eclosão da pandemia COVID-19, o risco de ataques cibernéticos aumentou consideravelmente no digital edge. O crime online tem um custo para a economia mundial de mais de 1 bilião de dólares, tendo, por outro lado, um custo médio para as organizações estimado em mais de meio milhão de dólares por incidente. O risco é agravado pelo grande número de empresas que mudam rapidamente a capacidade da sua rede, para atender aos volumes crescentes de dados gerados pelos colaboradores remotos. Este facto provocou um aumento substancial na migração para a nuvem, assim como na ampla implementação da infraestrutura digital baseada na cloud, integrada numa estratégia de infraestrutura híbrida.

O equilíbrio entre a cibersegurança e a adoção da cloud num mundo digital-first

De acordo com Jennifer Cooke, Research Director, Edge Strategies, IDC, “as mudanças nos centros populacionais, a crescente ocorrência de ataques cibernéticos, a rápida expansão dos volumes de dados e as necessidades de conformidade, a criação de ecossistemas de negócios e a transformação para os negócios digitais, têm impulsionado a necessidade de uma nova abordagem à infraestrutura digital. Estas forças de mercado levam os líderes de TI a conceber estratégias mais adequadas e a priorizar os investimentos no digital coredigital edge e data Exchange.”

Segundo o estudo GTTS, 73% dos inquiridos em Portugal acredita que a migração para a nuvem é uma prioridade, e 79% dos respondentes nacionais afirma-se focado na digitalização da sua infraestrutura de TI. Esta mudança tem, naturalmente, em conta o risco da exposição dos dados e dos ataques cibernéticos resultante de uma maior adoção da nuvem, constituindo uma das maiores ameaças às organizações em todas as três regiões auscultadas: 52% na AMER, 50% na AP e 45% na EMEA.

Conclusões importantes do Global Tech Trends Survey em Portugal:

79% dos decisores de TI em Portugal considera que a digitalização da infraestrutura constitui uma prioridade, sendo que 86% está empenhado na melhoria da experiência de utilizador dos clientes.

- Mais de metade (59%) dos entrevistados no nosso país acredita que a ameaça de exposição dos dados e de ataques cibernéticos decorre da maior adoção da nuvem.

87% dos líderes digitais nacionais equaciona incrementar a cibersegurança das suas organizações.

Para saber mais sobre Global Tech Trends Survey ou descarregar uma cópia do estudo, visite por favor: https://www.equinix.co.uk/resources/infopapers/equinix-tech-trends-survey