1e

Estão a ouvir bem?

Seja qual for a plataforma ou o dispositivo usado, com ou sem vídeo HD, a voz continua a ser o meio de comunicação primordial.

São muitas as organizações que já incorporam a voz nos seus processos digitais de negócios, estabelecendo um canal fiável de comunicação entre o mundo dos telemóveis, das redes fixas, dos call centers e da verdadeira plataforma de trabalho que é o Microsoft Teams.

No entanto, há casos em que este tipo de comunicações ainda é feito através de vários malabarismos por parte dos clientes, parceiros e colaboradores, como forma única de assegurar que a comunicação por voz é transversal entre plataformas e sistemas, permitindo o objetivo último: falar, ouvir e ser ouvido com qualidade.

Para todos estes casos a Microsoft disponibiliza ferramentas associadas ao Teams que, de forma prática, permitem criar uma espécie de circuito único de comunicações de voz, integrando comunicações de várias origens e plataformas.

Soluções como o Audio Conferencing são o primeiro passo (e o mais simples) para integrar a voz oriunda de outras plataformas (redes fixas, móveis e até de outros sistemas de Videoconferência) no Microsoft Teams. Com um licenciamento correto, as organizações passam a disponibilizar a qualquer utilizador (interno ou externo) a possibilidade de participar numa reunião apenas em modo de voz, marcando um tradicional número de telefone.

O Audio Conferencing pode ainda ser escalado, por forma a permitir “marcar um número de telefone” a partir da reunião e, assim, chegar a utilizadores que estejam “pendurados” na rede fixa ou móvel, por opção ou necessidade. Mais uma vez, o objetivo é estabelecer um canal de comunicação por voz que seja fiável.

Por outro lado, com o lançamento dos Calling Plans a Microsoft permite à sua plataforma dispor de mais um canal de voz de confiança, que basicamente faz a ponte entre os terminais móveis e/ou fixos e a atividade de comunicações normal do dia-a-dia - sejam comunicações em modo 1:1, gestão de filas de espera, atendedores automáticos, roteamento de chamadas, etc. Na prática inclui tudo o que se espera de um “Sistema Cloud PBX do seculo XXI”, à distância de uma ou mais licenças, de alguns cliques e com um alcance global.

Seja no escritório que abriu num qualquer país, em que o serviço está disponível e necessita de comunicações por voz localizadas, seja aquela linha de atendimento interno para dar suporte a um projeto, ou até no caso de um colaborador em teletrabalho, os Calling Plans são a forma mais fácil e rápida de interligar os interlocutores nestes dois sistemas díspares.

E o PBX que está na minha empresa?

Texto na íntegra em claranet.pt

Paulo Manuel Sousa
Solutions Sales Specialist da Claranet